sexta-feira, 31 de maio de 2013

BM desaloja rebeldes sem causa

Por Wianey Carlet

Foto: Tadeu Vilani/Agência RBS
É preciso respeitar os idealistas, ainda que os seus ideais estejam equivocados. Porém, é preciso atenção para manifestações que escondem objetivos diversos atrás da máscara de falsos idealistas. Sobre estes deve recair o rigor da lei, como aconteceu esta madrugada aos acampados que teimavam em desafiar a Justiça. A duplicação da Avenida Padre Cacique é uma necessidade que deve ser atendida em benefício das centenas de milhares de moradores da zona Sul. A Justiça já havia decidido que a derrubada de uma centena de árvores, indispensável para a obra, não feria a lei e podia ser feita. A voz da Justiça não chegou ao local onde estavam acampados menos de 30 manifestantes – a BM encontrou 27 pessoas na ação desta madrugada – que se colocavam acima da Justiça e pretendiam subir nas árvores para impedir a derrubada.

Defensores do meio ambiente?

Impossível, pois rejeitavam a troca de uma centena de árvores por mais de duas mil que serão plantadas. Na verdade, o movimento oferecia todos os indícios de ser, meramente, uma ação com objetivos político-partidários. Os 27 rebeldes sem causa dormiam quando a Brigada Militar chegou. O acampamento foi cercado, quem reagiu foi preso, o espaço foi retomado pela Prefeitura Municipal que atacou, imediatamente, as desobstruções naturais que impediam o prosseguimento da importante obra. Os manifestantes, como sempre, sabiam que o seu objetivo não se realizaria.

Queriam, sim, ocupar espaços na mídia e até, quem sabe, fabricar algum mártir da causa. Já imaginaram o efeito de fotos mostrando algum manifestante sangrando? Como a ação da BM aconteceu de madrugada, sem a presença imediata da imprensa e sem trânsito, este objetivo foi frustrado. Os rebeldes enfiaram a viola no saco e foram aguardar em outra freguesia o momento de, novamente, desafiar as autoridades. Sempre acontece quando os partidos desse pessoal não estão no poder.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O que é Machismo e porque o Machismo tem tanto a ver com você

Por Márcio Cannibal

Marcio realizando manifestação pacífica no
Parque da Redenção em Porto Alegre
Machismo é um conceito que vem desde o homem primitivo.O conceito de que o Homem tem o seu lugar numa família ou bando como PROVEDOR. Aquele que irá sair pra caçar. Aquele que irá para a guerra.

Nem sempre será aquela pessoa que decidirá as ações do grupo.
Mas ele irá PROTEGER as pessoa do grupo.

O Machismo é agir e proteger. Isso é o machismo.
E isso tem a ver com você que está lendo esse texto...
Ser macho é defender seus ideais assim como defende a sua família.
E defender a sua família até a morte.
Isso é machismo.

O mais forte PROTEGE o mais fraco...

Ser macho é proteger o mais fraco. Ajudar e até mesmo morrer para salvar sua vida. As mulheres foram protegidas pelos homens primitivos. Não saiam para as caçadas e nem trabalhavam com aquilo que pudesse machuca-las ou mata-las.

Assim como as crianças e pessoas idosas ou doentes.
Isso é machismo.
Esse é o machismo de verdade.
Não aquela abominação que as feministas afirmam...

Essa é uma verdade que as feministas não te contam.
Seja o bombeiro que adentra até o inferno em chamas de um prédio ou o policial que prende o mal-feitor.

Ser um herói e fazer o bem é algo que veio diretamente do machismo.
Isso é o machismo...E isso tem mais a ver com você do que você pensa...
........................................

Mas entender o machismo, é necessário entender o que ele NÃO É...


Grupo de feministas contrário à Liberdade de Expressão agrediram
o manifestante e destruíram seu cartaz
1) O Machismo não tem porra nenhuma a ver com odiar as mulheres...

Não se pode julgar todas as mulheres. Isso é generalização. Todo o ser humano tem as suas qualidades e defeitos.
E muitos dos defeitos que as mulheres tem hoje são causados pela própria cultura onde elas cresceram...

Mas mesmo assim, preconceito e ódio contra as mulheres tem um nome feio:
MISOGINIA.
Onde o MISÓGINO, muitas vezes levado ao ódio pela RELIGIÃO, acredita que a mulher é inferior e que merece ser dominada.
O que acontece em países onde a Sharia Islâmica reina.

E isso não tem nada a ver com machismo...


2) O Machismo não tem porra nenhuma a ver com HOMOFOBIA...

Na verdade, ser macho nem tem a ver com a pessoa ser heterossexual.O cara pode dar cu e chupar piça e ainda ser macho pra caralho!
Praticar violência contra um homossexual não vai te fazer mais macho. Provavelmente vai te fazer só mais um retardado. Mas o principio básico do Macho é CAGAR E ANDAR pros outros. 

A vida sexual dos outros homens é tão importante pra um machista quanto assistir uma novela ou um episódio do BBB...Eu cago e ando. Porém respeito a PESSOA...

E se eles quiserem se casar?Ora, que se foda. Todo mundo merece os mesmo direitos e deveres.
Isso com certeza não vai acabar com a família ou com os seus valores...


3) O Machismo não tem porra nenhuma a ver com VIOLÊNCIA...

O Machismo não tem nada a ver com isso. Porra.Ser Macho é defender outras pessoas. Não tem nada a ver com bater na família em casa.
De fato; foi o MACHISMO que fez com que outros machos criassem leis defendendo a família assim como qualquer outra pessoa...

Você não é machista se der um soco na cara de uma mulher: Você é um covarde!

Machismo é aquela raiva que você sente quando vê uma história de estupro no jornal. 

Isso mesmo!
O Machismo é contra a violência e contra o estupro!!!

O Machismo é contra a violência contra a família! Nós homens, temos um instinto natural de justiça que faz com que sintamos vontade de quebrar a pau um estuprador e de matar quem maltrata as crianças...

Mas isso nem passa na cabeça das feministas...


4) O Machismo não tem porra nenhuma a ver com SER UM RETARDADO!!!

Achar que um carro maneiro com som lá na puta que o pariu vai te ajudar na vida é ser um retardado...
Comer um monte de putas não vai te transformar num cara foda...

Ser macho é ser responsável. É pensar e questionar...

A ideia que as feministas e todo o resto do mundo tem de um machista é um cara dizendo que pensar é coisa de boiola...
E ser macho, com certeza, não tem porra nenhuma a ver com isso...


Então estude. Leia, assista bons filmes e questione o mundo a sua volta...

sábado, 25 de maio de 2013

22º Congresso da UEE/RS

Aconteceu neste sábado, em Porto Alegre, o 22º Congresso da União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Sul, que buscou fortalecer o movimento estudantil gaúcho e unificar os estudantes em tornos de pautas como Assistência Estudantil, Qualidade no Ensino e Transporte Público.

O DCE Livre – Movimento Estudantil Liberdade esteve representado por seu Presidente, o Acadêmico da Graduação em Estatística Gabriel Afonso Marchesi Lopes, e por seu 2º Vice-Presidente, o Acadêmico de Ciências Sociais José Garibaldi Brilhante. A principal idéia do grupo foi representar os estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e expor suas demandas para o órgão máximo de representação estadual.

Assim, o MEL integrou o Grupo de Trabalho de Assistência Estudantil, onde explicitou os problemas que ocorrem na UFRGS nas seguintes vertentes:
- Moradia;
- Alimentação;
- Auxílio Materiais;
- Segurança.

Marchesi e Garibaldi no GT de Assistência Estudantil
Entre as questões expostas constaram aquelas relativas aos estudantes que vivem em Porto Alegre, mas são impedidos de morar nas Casas de Estudante, que, infelizmente, são exclusivas para indivíduos provenientes de outras cidades, o que contrasta muitas vezes com o fato de que estudantes mais abastados, de outras localidades, acabam ocupando vagas em detrimento de estudantes carentes de nossa cidade. Ainda, neste tema, se discutiu a proposta de auxílio moradia em termos pecuniários, a fim de custear as despesas daqueles que, precisando de moradia, não conseguirem uma vaga na Casa de Estudante por falta de disponibilidade de quarto.

Outro tema importante foi a queda na qualidade dos Restaurantes Universitários da UFRGS nos últimos anos que, apesar do custo elevado para o Erário Público, não oferece uma refeição condizente com o que se gasta, no que se supõe que haja um problema de má-gestão e, quiçá, corrupção na administração desses restaurantes.

Ainda, se discutiu os gastos que os estudantes têm em sua vida acadêmica com materiais de ensino e o fato de que, muitas vezes, a falta de recursos para a aquisição destes materiais acaba sendo um fator impeditivo para o bom desenvolvimento da vida acadêmica dos estudantes e que, por tanto, deveria haver um auxílio amplo para a aquisição destes materiais.

Marchesi e Garibaldi no 22º Congresso da UEE
Além disso, o MEL colocou em discussão a falta de segurança na Universidade, em especial no Campus do Vale, onde uma série de sinistros, como assassinatos, estupros e assaltos, fazem parte do cotidiano dos estudantes sem que nenhuma providência seja tomada por parte da Reitoria da UFRGS, que dispõe de um número de seguranças insuficientes e há muito tempo não realiza concurso para guarda universitário para composição de seus quadros. Assim, como melhor alternativa para o problema da insegurança, colocamos em discussão a necessidade de um posto da Brigada Militar dentro do Campus do Vale.

Por fim, após as deliberações e manifestações dos demais grupos de trabalho presentes no Congresso, foi realizada a votação da composição da nova diretoria da UEE/RS, onde José Garibaldi Brilhante foi eleito Diretor da UEE e, assim, o MEL segue trabalhando em prol de todos os estudantes e ultrapassa os muros da UFRGS, adquirindo representação em todo o Estado do Rio Grande do Sul.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Reabertura da sede do DCE/UFRGS no Campus do Vale


Garibaldi, Secretário Executivo do DCE/UFRGS em 2010
e 2º Vice-Presidente do MEL, principal responsável pela
concretização das reformas na sede do Campus do Vale
A sede do Campus do Vale do Diretório Central dos Estudantes da UFRGS (DCE/UFRGS), totalmente reformada pela Gestão do DCE Livre em 2010 e mantida fechada por 3 anos pelas sucessivas gestões do PSOL, que assumiram o controle da entidade a partir de dezembro de 2010, finalmente será reaberta.

Uma das mais importantes obras do Movimento Estudantil Liberdade foi a reforma da sede do DCE no Campus do Vale, que foi entregue totalmente destruída e inutilizável pela gestão anterior. Entre outras coisas, os reparos, orçados inicialmente em R$12.850,00, além da mão de obra, incluíam:
- Serviços de lavagem das paredes internas e externas;
- Colocação de reboco nas paredes; 
- Pintura interna e externa, 
- Tarefas de marcenaria para colocação de porta na cozinha; 
- Troca da fiação elétrica e colocação de gesso. 

Ainda somavam-se R$ 2.500,00 para a feitura de contrapiso e colocação de novo piso.

Régis, 1º Vice-presidente do MEL, e Marchesi, Presidente
do MEL, em visita às obras na Sede do Vale
Com o andamento das obras, outras necessidades foram identificadas pelo Movimento Estudantil Liberdade, assim, no montante de R$24.550,00, também foram realizadas as seguintes benfeitoras:

- Reforma total da cozinha;  
- Alteração do local de uma porta da cozinha, feita na modalidade corrediça;
- Instalação de cinco portas dessa espécie; 
- Confecção de parede de gesso;
- Pintura especial de duas paredes; e
- Forro de gesso em toda a área (80m²). 

Também foi refeita toda a instalação elétrica por dentro do forro e nas paredes, contemplando o novo projeto, colocada grade de ferro com pintura, porta de segurança, além de nova pintura interna e externa.

Todavia, o andamento dos trabalhos causou revolta nos militantes esquerdistas, opositores do DCE Livre, que passaram a realizar atentados contra a sede do DCE/UFRGS, danificando as obras, os materiais dos pedreiros e, até, em atitude animalesca, lançando sacos com excrementos humanos contra o prédio e na parte interna através das grades. Assim, como a Administração da UFRGS não pode garantir a segurança da obra, foi necessária a contratação de vigia noturno para tomar conta dos materiais do local. Com tal contratação houve um gasto de diária de R$ 70,00 por quarenta e um dias, perfazendo R$ 2.870,00.

Obras na Sede do DCE/UFRGS - Campus do Vale
Finalmente, no início de dezembro de 2010 as obras estavam prontas e a sede estava em condições de ser reaberta, ficando à disposição para oferecer os serviços e o suporte necessário para os estudantes do Campus do Vale, porém, atitudes isoladas de então membros do DCE Livre (que posteriormente foram expulsos) acarretaram a derrota do grupo nas eleições daquele ano, retornando os militantes esquerdistas ao controle da entidade. Estes, por pura mesquinharia ideológica, resolveram deixar a sede fechada e sem cuidado, deteriorando ao longo do tempo.

Agora, passados cerca de 3 anos da reforma, considerando que ninguém mais iria lembrar quem foi o responsável pela reforma, os esquerdistas finalmente resolveram reabrir a sede e tentar passar a falsa idéia de eles foram os responsáveis pelas benfeitorias no prédio.

Enfim, deixando as querelas políticas de lado, nós do DCE Livre e do Movimento Estudantil Liberdade ficamos felizes com a reabertura da sede e com a possibilidade do nosso trabalho, finalmente, poder trazer benefícios concretos para os estudantes da UFRGS.

terça-feira, 14 de maio de 2013

O Último Golpe

Cleber usando indevidamente o nome DCE Livre
e o logotipo do Movimento Estudantil Liberdade
Cleber Antônio Gugel Machado, conhecido militante estudantil que está na UFRGS desde 2000 sem se formar, finalmente está concluindo sua primeira graduação após mais de 13 anos de militância onde se tornou conhecido por seu envolvimento em fraudes e tentativas de golpes eleitorais. Em 2010, seu nome foi destaque durante as eleições para o Diretório Central dos Estudantes da UFRGS após agredir uma aluna e tentar roubar a ata da urna da Faculdade de Educação (clique aqui para mais informações), já durante o ano de 2011, lançou uma chapa usando indevidamente o nome do DCE Livre em uma vil tentativa de enganar e confundir os estudantes da UFRGS que, mesmo tendo uma vultuosa campanha financiada por partidos políticos, não logrou êxito e Cleber não conseguiu se eleger presidente do DCE/UFRGS.

Movimento estudantil vinculado à partidos políticos
No ano de 2012, não foi diferente. Este personagem integrou a Comissão Eleitoral para as eleições da Reitoria da UFRGS, ao mesmo tempo em que, por baixo dos panos, participava de jantares com um dos candidatos à reitoria, demonstrando total falta de imparcialidade no desempenho da função (clique aqui para mais informações). Ainda, no final do ano, organizou um Conselho de Entidades de Base falso, que não foi reconhecido nem pela UFRGS e nem pelos Centros e Diretórios Acadêmicos, com o objetivo de fraudar as eleições para o DCE/UFRGS, elaborando um Regimento Eleitoral viciado e compondo uma comissão apenas com seus comparsas de anos anteriores, mas, novamente, os estudantes não se deixaram enganar e seu intento fracassou (clique aqui para mais detalhes).

clique na imagem para ampliar
Vale lembrar que Cleber chegou a responder processo judicial por ter se passado por membro da Comissão Eleitoral do DCE da UFRGS em 2010, em ação movida pelos integrantes da Comissão Eleitoral instituída pelo Conselho de Entidades de Base.


Logotipo do DCE Livre falso
Hoje, quando todos achavam que Cleber não iria tentar mais nenhuma tramóia, em meio à eleição para o 22º Congresso da União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Sul (UEE/RS), no último suspiro do afogado, este indivíduo tenta emplacar seu último golpe enquanto estudante de graduação, mostrando a cara do que existe de mais desonesto e podre no movimento estudantil. Assim, fez parte da Comissão Eleitoral do 22º Congresso da UEE/RS e, agora, está apoiando abertamente uma das chapas. Mais que isso: voltou a utilizar indevidamente o nome do DCE Livre, grupo do qual nunca fez parte, e, como a cereja do bolo, está utilizando o logotipo do Movimento Estudantil Liberdade em seus materiais de campanha, já que o logotipo que ele criou para seu grupo “DCE Livre Falso” remetem aos estudantes a lembrança da tentativa de golpe eleitoral no ano passado. 

Verdadeiro logotipo do DCE Livre
Por fim, este personagem está divulgando falsamente que conquistou as primeiras eleições na UFRGS através do Portal do Aluno, o que é mais uma de suas muitas mentiras (clique aqui para mais informações), pois as eleições para a Representação Discente no Instituto de Matemática já são realizadas totalmente pelo Portal do Aluno desde o ano de 2009, assim como as eleições para o Centro Universitário dos Estudantes de Engenharia (CEUE).

O DCE Livre repudia com a máxima veemência as atitudes desse indivíduo e acredita que suas atitudes são exemplos daquilo que jamais deve ser admitido no movimento estudantil, isto é, a mentira, o charlatanismo, o agir pensando apenas no próprio interesse e sem se preocupar se isso está prejudicando outras pessoas, enfim, a falsidade que nos enoja.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...